Categorias
Notícias

Anúncios no Instagram: O Guia Completo para você investir na rede social em 2019

Ele está em praticamente todos os lugares. O Instagram, rede social criada em 2010, é uma febre. No ano passado, por exemplo, atingiu a marca de 1 bilhão de usuários e é considerada por muitos a plataforma preferida para passar o tempo.

Ela está tão forte nas nossas vidas que é comum ver gente dando uma olhadinha na timeline ou conferindo diariamente o Stories de amigos e marcas que seguem. As imagens divertidas, os vídeos interessantes, a forma fácil de interagir com a audiência fizeram do Instagram o gigante que é hoje.

É possível dizer também que ela é a rede número 1 para marcas em todo o mundo. Estima-se que 8 a cada 10 pessoas seguem marcas na rede social e é um público que gosta de interagir com essas empresas. Além disso, ela dispõe de recursos que, se bem usados, podem transformar a vida de um pequeno negócio.

E o recurso principal são os anúncios.

Os anúncios no Instagram oferecem a possibilidade de impactar uma boa audiência a um custo relativamente baixo e de forma eficiente.

Anúncios podem ser criados tanto para vender produtos ou serviços, quanto para gerar mais engajamento nas publicações.

Por conta das mudanças no algoritmo da rede social, que reduziu o alcance orgânico das publicações, este último objetivo é um dos mais desejados para quem quer investir de vez no canal.

Você já testou? Ou ainda não sabe como começar? Então está no lugar certo. Este texto é um guia com tudo o que você precisa saber para criar o seu primeiro anúncio no Instagram e ter sucesso com ele.

Está pronto?

Então vamos lá.

via GIPHY

 

O que você precisa antes de anunciar no Instagram?


A primeira coisa que você precisa antes de anunciar no Instagram é de um bom planejamento. E, para isso, leia-se objetivos de marketing claros e métricas que você vai acompanhar durante a ação para avaliar o sucesso (ou não) do seu anúncio.

Se o seu desejo final é conversão (compra ou geração de leads) é preciso levar em conta o estágio do seu negócio. Um perfil com baixo engajamento vai ter dificuldade em conseguir que seu anúncio seja bem sucedido, por exemplo

A minha dica prática para você fazer um planejamento matador no Instagram inclui entender o estágio atual da empresa, ter objetivos condizentes com ele para, a partir daí, começar a trabalhar. Você precisa ter atenção em duas coisas:

  • Se você deseja promover sua marca (sem necessariamente gerar vendas ou leads): opte por objetivos como engajamento ou visualizações de vídeo (caso o criativo seja um vídeo). Para isso, priorize segmentações abertas ou públicos semelhantes..
  • Caso você queira gerar conversão (leads ou vendas) opte pelos objetivos de conversão. Esteja certo que o pixel do facebook está instalado na sua landing page para você conseguir monitorar bem o sucesso da campanha. Em termos de públicos, priorize uma audiência mais quente: pessoas que se engajaram com você ou visitaram seu site.

Os objetivos vão depender do estágio do seu negócio. Se você está começando agora, busque gerar engajamento antes de fazer uma venda. Se já está há mais tempo na rede social, procure criar audiências com base neste público antes de começar a anunciar.

Se você ainda não sabe como trabalhar a audiência, no próximo tópico vou falar sobre os públicos e como você pode criar ele por meio do gerenciador de anúncios o Facebook.

Públicos

O que diferencia uma boa campanha no Instagram de uma campanha ruim é a segmentação dela. Quanto melhor ela for, maior a chance de você conseguir atingir seus objetivos de marketing a um custo baixo.

Por isso é preciso entender dois conceitos: o de público frio e o de público quente.

  • Público frio: Imagine que você está andando na rua e, de repente, um estranho te pede em casamento. Você aceitaria? Provavelmente você fugiria daquela pessoa doida. É isso que acontece quando você tenta vender uma solução para alguém que não conhece a sua marca (ou que simplesmente não precisa dela).
  • Público quente: você está num relacionamento há 5 anos, conhece a família inteira daquela pessoa, já possui um excelente grau de intimidade e as coisas funcionam bem. Ela te pede em casamento e você… Aceita! Pronto, essa é a pessoa que já interage com sua marca, já gosta dela. Quando ela vê um anúncio do seu produto, é provável que ela o compre.

Na prática, esses conceitos significam que se você tem uma base de audiência pequena e de baixo engajamento, a sua campanha tem de focar em difundir conteúdo e gerar curtidas, comentários e seguidores, promover seu blog ou até mesmo em um e-book.

Ou seja, conhecer a pessoa e namorá-la antes de pedir em casamento.

Já se você tem um perfil com bom engajamento (ou um blog super visitado, por exemplo), você já pode tentar pedir essas pessoas em casamento. Se você segmentá-las direitinho, é bem capaz de conseguir!

Mas, na prática, como isso funciona?

No Gerenciador de Anúncios você pode criar públicos personalizados e públicos semelhantes. Nos públicos personalizados, você consegue criar uma audiência com todo mundo que se engajou com você no Instagram, curtiu sua página no Facebook ou visitou seu site. Quanto melhor for seu conteúdo, maior será esse público e mais eficiente também.

Você pode criar audiências semelhantes. Neste caso, o Gerenciador de Anúncios busca pessoas com comportamentos semelhantes a quem interage com você ou já visitou seu site. Note que este público, para funcionar bem, precisa de uma boa base de audiência que já engaja com você, se você não tiver isso, ele não vai ser muito eficiente. Eu chamo esse público de público morno.

E você pode também criar segmentações baseadas em interesses. Nessas segmentações, você atinge um público frio, que provavelmente ainda não te conhece. Ele é definido a partir do comportamento online. O Facebook estuda as pessoas e consegue formar um público que potencialmente pode vir a engajar com você, caso você ofereça uma solução que faça sentido para eles.

Depois de entender um pouco mais sobre isso, vale a pena falar sobre as principais diferenças entre promover a publicação do Instagram ou usar o Gerenciador de Anúncios do Facebook para criar um anúncio.

Promover publicação

A opção “promover publicação” é a forma mais fácil de você anunciar no Instagram. Para quem usa o perfil comercial, aparece um botão logo abaixo da imagem publicada oferecendo a possibilidade para o anunciante.

Ela oferece três objetivos: visitas ao perfil, cliques para o site ou visitas na galeria. Neste último, é possível promover um endereço específico ou um número de telefone. A escolha de segmentação pode ser automática ou então você pode definir os interesses e a idade das pessoas que você quer alcançar.

Prós

  • É bem fácil e rápido de usar;
  • Se o objetivo for de gerar conscientização sobre a sua marca, pode funcionar bem;
  • A opção de visitas na galeria abre novas possibilidades para pequenos negócios;

Contras

  • Você não tem muito controle sobre a segmentação, o que pode gerar um custo por resultado mais alto;
  • Você não consegue criar anúncios otimizados para envolvimento com a marca;
  • Também não é possível criar anúncios de conversão utilizando o pixel do Facebook para otimizá-lo;
  • Em geral, os anúncios aqui são cobrados por CPM (custo por mil) e CPC (custo por clique) e há pouco controle sobre os lances;
  • A publicação precisa estar postada no seu perfil, não há como criar um dark post e, em termos de posicionamento, o anúncio não será veiculado em outras redes do Facebook.

Gerenciador de Anúncios

Outra possibilidade que você tem é a de usar o Gerenciador de Anúncios no Facebook. Ele é uma das ferramentas mais poderosas de publicidade online hoje e há uma série de formas para usá-lo em prol do sucesso da sua campanha.

É nele que você configura anúncios para envolvimento (caso deseja receber mais curtidas e comentários na publicação), conversão ou visualização de vídeo. E no Gerenciador de Anúncios você consegue criar os públicos para segmentar melhor os seus anúncios.

Para fazer um anúncio para o Instagram utilizando a solução, você precisa:

1 – Ter uma conta ativa no Facebook,
2 – Acessar a página do gerenciador (você também pode fazê-lo em configurações na aba superior direita e, depois, gerenciador de anúncios)
3 – Clicar em criar anúncio;
4 – Escolher seu objetivo (recomendo muito usar “envolvimento”);
5 – Na aba posicionamentos marcar a opção Instagram (feed e Stories) e desmarcar as outras (caso queira que ela apareça só lá);
6 – Em anúncios, é possível personalizar o criativo para o feed e para o Stories, seguindo os requisitos de cada uma dos posicionamentos;

Prós

  • Maior controle sobre a sua campanha;
  • Formas melhores de segmentação da campanha, o que contribui com a redução do custo por resultado;
  • Controle maior sobre os lances que você vai dar na campanha (e, consequentemente, sobre os custos);
  • Você pode utilizar o pixel do Facebook para otimizar resultados, principalmente se você quer usar uma campanha de conversão;
  • É possível criar anúncios específicos e que não estejam no seu feed (dark posts) ou usar publicações já feitas para promovê-las com objetivo de envolvimento.

Contras

  • É mais difícil de usar;

Agora que você virou praticamente o Neymar sobre o que você precisa entender antes de anunciar no Instagram, vamos falar a respeito dos formatos de anúncio e das diferenças entre o feed e o Stories.

Quais os formatos de anúncio que você pode usar no Instagram?

As possibilidades de criativos para anunciar no Instagram são ótimas e oferecem formas diferentes de contar uma história e gerar um impacto positivo na audiência.

Vale lembrar que a rede social tem hoje mais de 1 bilhão de usuários ativos e é a principal para negócios do mundo todo. Então quanto melhor for o conteúdo da campanha, mais sucesso ela terá.

Gosto de dividir a rede social em duas: o feed e o Stories. Isso porque o comportamento em cada um dos formatos é diferente e é necessário pensar em conteúdos que se encaixem perfeitamente em cada um para você tirar o melhor proveito possível.

Vamos a eles:

Formatos para o feed

O feed do Instagram é o lugar mais comumente associado à rede social. Ele está lá desde 2010.  Nesses 9 anos, ele deixou de ser organizado em ordem cronológica e passou a mostrar as publicações de acordo com o algoritmo do Instagram, que avalia uma série de fatores.

Para anúncios no feed, você tem basicamente quatro formatos distintos:

  • Fotos;
  • Carrousel;
  • Vídeos de até 60 segundos;
  • Slideshows.

As fotos e vídeos dispensam apresentações, afinal eles são os mais comuns lá. O Carrousel é uma sequência de fotos (pode ter até 10 imagens) e é ótimo para utilizar em conjunto com técnicas de storytelling.  Já os slideshows podem ser criados dentro do próprio Gerenciador de Anúncios e são pequenos vídeos formados por uma sequência de imagens.

Sobre as especificações de tamanho, seguem abaixo as recomendadas pelo Instagram:

Fotos e Carrousel

  • Imagens de 600 x 600 pixels (formato quadrado);
  • Imagens 600 x 315 pixels (formato paisagem);
  • Imagens 600 x 750 pixels (formato paisagem);
  • Recomendado 1936 x 1936 pixels.

Vídeos e slideshows

  • Os vídeos precisam ter menos de 4gb
  • Taxa de proporção 1:1 (quadrado)
  • Taxa de proporção 1.91:1 (paisagem)
  • Taxa de proporção 4:5 (vertical)

Formatos para Stories

O Instagram Stories começou a operar em 2016 e veio como uma resposta da empresa ao sucesso do Snapchat, que praticamente inventou o formato. Nele, usuários postam imagens e vídeos que ocupam toda a tela do celular. Depois de postado, esse material desaparece em menos de 24h (caso não seja salvo).

Hoje, estima-se que ele é usado diariamente por mais de 400 milhões de pessoas e o número de usuários cresce de forma consistente. Por conta disso, ele passou a ser um dos principais formatos de anúncio para as redes sociais.

Uma das coisas que é preciso ter em mente na hora de criar um anúncio para Stories é que, neste formato, há uma limitação no uso do texto.

Então você precisa comunicar bem usando imagens (fotos) ou vídeos de até 15 segundos. Contar uma história de forma diferente e bem humorada é a melhor solução para quem quer se destacar no formato.

Vale ressaltar que nos anúncios é possível colocar o link para o seu site. Abaixo, os requisitos de imagens e vídeos para usar a função no Stories:

Fotos

  • Formato .jpg ou .png;
  • Imagens de até 30 MB;
  • Tamanho recomendado: 1080 x 1920 pixels;

Vídeos

  • .mp4 ou .mov;
  • Vídeos de até 4gb;
  • Duração de 5 a 15 segundos (melhor prática);
  • Proporção 9:16.

Qual o melhor Feed x Stories?

Uma das dúvidas comuns de profissionais de marketing e empreendedores que querem investir em anúncios para o Instagram é sobre qual posicionamento priorizar. Embora o feed já seja um clássico na rede social, o Stories cresceu vertiginosamente nos últimos anos e também pode apresentar bons resultados.

Para responder essa pergunta, o pessoal do Adespresso (software de gerenciamento de anúncios) decidiu gastar US$ 1 mil em uma campanha de download de um e-book sobre audiência personalizada utilizando os dois formatos.

A empresa criou um vídeo e adaptou para o stories e para o feed.

No feed, criou dois anúncios, um com o vídeo e sem um texto como legenda e outro com ele e uma legenda. Os anúncios rodaram para a mesma segmentação de público, durante o mesmo período e levando o usuário para a mesma landing page.

E o resultado?

Embora a publicação do feed com o texto na legenda tenha gerado mais leads a um custo menor, a diferença de valor entre um e outro foi de apenas 14%.

O anúncio no Stories teve um CTR (taxa de cliques por visualização) melhor e um CPC (custo por clique) menor. Ele foi o que gerou mais cliques para a landing page da empresa.

Segundo a equipe da Adespresso, algumas mudanças no texto da landing page (deixando-o mais claro e direto) poderia ter feito com que o formato Stories fosse o vencedor.

A conclusão, para eles, é que anunciar produtos que sejam de fácil entendimento (algo que possa ser explicado em até 15 segundos) pode gerar excelentes resultados no formato, já que ele tende a levar mais tráfego para a landing page.

Para ver o experimento completo, basta acessar este link.

Consigo usar anúncios para ganhar seguidores?

Essa é outra dúvida comum de quem quer utilizar anúncios no Instagram.

Ela já foi me feita, inclusive, por pessoas com experiência em marketing digital.

A resposta é não, não há como utilizar os anúncios na rede social para você ganhar mais seguidores nela.

Se o seu objetivo é esse, a minha sugestão é criar um conteúdo muito bom para a sua audiência e usá-los como anúncios de envolvimento.

A opção de envolvimento vai otimizar a veiculação dele para gerar mais comentários e mais curtidas na publicação, o que pode trazer mais seguidores.

Vale sempre frisar que o trabalho de ganhar seguidores (gente que quer realmente interagir com a marca e vai dar resultado no final do processo) é de formiguinha.

Ele inclui criar conteúdos que sejam relevantes para as pessoas que você quer atingir e interagir com a sua base de usuários. Portanto não é um trabalho fácil, mas ele certamente vai ajudar muito a sua marca.

Conclusão

O Instagram é hoje uma das melhores redes sociais para negócios do mundo.

Os anúncios que são veiculados na plataforma têm capacidade de tornar uma empresa conhecida, além de serem indispensáveis para quem quer fazer publicidade (e aumentar as vendas) a um custo muito mais baixo se comparado com os meios tradicionais.

Se você achou este texto útil, compartilhe nas redes sociais com os seus amigos, é importante que mais gente saiba este tipo de informação.

E se você gosta do blog, assine a minha newsletter, nela eu envio uma curadoria de artigos sobre marketing digital e comunicação uma vez por semana. Te garanto uma coisa: ela vale muito a pena.

Por Fábio Farias

Jornalista, especializado em Marketing Digital com ênfase em produção e gestão de conteúdo para blogs e SEO. Tem mais de 5 anos de experiência na área, tendo ajudado pessoas e marcas a melhorar a sua presença digital. É palmeirense. Adora um café quentinho, mas odeia azeitona.

3 respostas em “Anúncios no Instagram: O Guia Completo para você investir na rede social em 2019”

Comentários