Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

ChatGPT: tudo que você sempre quis saber mas tinha vergonha de perguntar

robô olha para tela, em alusão ao ChatGPT

Lançado em novembro de 2022, o ChatGPT iniciou uma revolução com a forma com que nós nos relacionamos com tecnologia.

De uma hora para outra, estava todo mundo falando disso.

E nove meses após o seu nascimento, os feeds estão inundados com ofertas do tipo “aprenda a ganhar dinheiro com ChatGPT” ou “esta lista de prompts (comandos para inteligência artificial) vai deixar sua vida mais fácil”.

E embora a popularidade dele tenha decolado de forma rápida – em dois meses bateu a marca de 100 milhões de usuários ativos – muita gente ainda conhece pouco essa inovação e as possibilidades que ela abre.

O meu objetivo neste texto é explicar, de forma breve, como o ChatGPT funciona, mostrar um passo a passo rápido de como você pode usá-lo e tirar dúvidas comuns que você pode ter. 

Vamos começar?

Como o ChatGPT funciona?

O ChatGPT (GPT é uma acrônimo de Generative Pretrained Transformer) é um modelo de linguagem baseado em transformadores que gera texto. Em termos simples, essa tecnologia específica consegue prever qual será a sequência de palavras a serem ditas em uma resposta.

Transformadores (transformers) são uma arquitetura de modelo de aprendizado de máquina profundo, que se baseia em fazê-la focar na atenção a determinadas partes de um texto, enquanto gera a resposta para ele.

A inovação foi introduzida por pesquisadores do Google e é a base para muitos modelos de linguagem modernos, incluindo o motor do Google Tradutor, por exemplo. 

Essa previsão é feita com base nos dados de treinamento que alimentam o GPT. Estima-se que o GPT-4, a versão mais recente e disponível apenas para assinantes, foi treinado com uma vasta quantidade de textos da internet.

O modelo foi aprimorado através de feedback fornecido por pessoas ligadas à OpenAI, a empresa responsável pelo desenvolvimento da tecnologia.

Em resumo, o ChatGPT usa uma base de dados com bilhões de informações para gerar respostas, prevendo qual é a sequência de palavras mais provável para ser a correta, e ele aperfeiçoa isso com base em feedbacks dados por outras pessoas.

Como o ChatGPT pode me ajudar no dia a dia?

Para te dar uma resposta bem resumida: em praticamente todas as atividades que envolvam o uso de linguagem. E quando falo de linguagem, não me limito às relacionadas com texto, me refiro também a linguagens de programação.

Então ele vai desde te auxiliar a criar e editar novos artigos, ou roteiros, até a criação de scripts para automatizar ações em planilhas, correção e geração de código para programadores.

As possibilidades são grandes, mas aqui vou listar algumas das quais ele tem me ajudado muito: 

Tutor para te ajudar a aprender algo novo

Para mim, o melhor uso que você pode fazer do ChatGPT é como um tutor que vai te assistir a aprender algo novo. Digamos que você queira aprender mais sobre Python (linguagem de programação), por exemplo. Você pode pedir ao GPT um passo a passo sobre temas importantes da área para estudar. Você pode compartilhar com ele parte do seu material de estudo e pedir para ele te ajudar a entender melhor conceitos que você tenha dificuldade. Ele, inclusive, pode fazer pequenas correções em atividades que você faça e sugerir exercícios. 

Assistente de textos

Embora o ChatGPT possa criar para você, ele é mais útil na correção de artigos e sugestão de tópicos em textos que você está escrevendo. Eu gosto de pensar nele como um excelente revisor e assistente para o que eu vou escrever. Então, vamos supor que você queira escrever um artigo sobre Kung Fu. Você pode pedir para ele sugerir tópicos e abordagens interessantes e, a partir daí, você pode desenvolver as ideias e ao final pedir para que ele te ajude na correção do artigo. 

Edição avançada de planilhas

Se as planilhas, sejam as de Excel ou as de Google Docs, fazem parte da sua rotina de trabalho, o ChatGPT pode contribuir para que você seja mais eficiente. Uma das modalidades de uso mais legais que já encontrei é a capacidade que ele tem de sugerir fórmulas que vão ajudar a limpar ou filtrar dados melhores. Com a extensão do interpretador de código (só para assinantes), ele ainda te ajuda na geração de gráficos e na interpretação dos dados em planilhas. 

Criação e debug de códigos

Se você trabalha com código, usar o GPT também pode ser útil. Embora não seja especificamente para isso, ele pode escrever códigos menos complexos para você, além de auxiliar na hora de encontrar bugs em linhas de código que você escreveu. Embora, para área, já haja outras soluções interessantes (Github Autopilot, por exemplo), ele também é de grande ajuda para é desenvolvedor. 

Assistente de marketing

Outra função extremamente útil do GPT é como assistente de marketing. Ele pode elaborar o esboço de estratégia de conteúdo para o seu perfil de Instagram, sugerir abordagens de marketing para o seu produto, te ajudar com estratégia de SEO para o seu site e contribuir com ideias para você escrever emails para os seus clientes ou assistir na elaboração de script de vendas para WhatsApp. Enfim, ele pode ser o braço direito do seu time de marketing. 

Professor de idiomas

Outro uso bastante útil do ChatGPT é para quem está querendo aprender idiomas. O programa pode simular conversas em outras línguas, auxiliar na correção de eventuais erros gramaticais do idioma que se quer aprender, além de facilitar a compreensão do porquê desses erros. Ele também pode traduzir textos em outras línguas e oferecer resumos dele para você. 

Automação e desenvolvimento de ferramentas

Em uma modalidade de uso mais avançada, a partir da integração de API do GPT, é possível utilizar a tecnologia por trás dele para diversos tipos de automações, além da criação de ferramentas personalizadas. Desde responder e enviar emails até postar no Instagram – com o auxílio de ferramentas de terceiros, como o Zapier, por exemplo. Criar chatbots inteligentes ficou mais fácil e isso abre caminho para uma série de inovações. 

Como começar a usar o ChatGPT?

Bem, agora que você já sabe o básico sobre o ChatGPT, se você ainda não utilizou a ferramenta, abaixo segue um passo a passo de como você pode começar a utilizar o programa.

É bem simples e de forma resumida, você consegue fazer isso em três passos. 

Passo 01: acessar o site da OpenAI

No seu navegador, abra o site da OpenAI (www.openai.com), em seguida clique no botão superior direito escrito “Sign-up”.

Passo 02: fazer uma conta na OpenAI

Na área do Sign-Up, você tem a opção de integrar sua conta do Gmail, Microsoft e Apple. Se não quiser, basta adicionar seu email. Você vai receber uma confirmação na sua caixa de entrada. Logo depois, você vai precisar preencher seus dados pessoais.

Por último, será necessário vincular seu celular e você vai receber uma mensagem de texto. 

Passo 03: começar a interagir com o ChatGPT

Pronto, com tudo feito, você já pode começar a interagir com o ChatGPT. A versão gratuita dele te permite interagir com o GPT 3.5, que oferece respostas rápidas e com um bom grau de assertividade. A versão 4 está disponível só para assinantes. 

Quais são as coisas que preciso saber antes de usar o ChatGPT?

Agora que você sabe como começar a utilizar o ChatGPT e entende um pouquinho sobre a tecnologia por trás dele, abaixo listo para você 7 dúvidas comuns sobre ele. 

Tem aplicativo para celular?

Tem sim, tem aplicativo tanto para Iphone, quanto para Android – lançado recentemente. Você pode interagir com o chat por meio deles dentro do seu celular. 

Preciso saber inglês para usar?

Não precisa. Embora a interface do site da OpenAI seja toda em inglês, a interação com o GPT pode ser feita perfeitamente em português. 

Qual é a diferença entre a versão gratuita e a paga?

A versão gratuita permite o acesso ao GPT-3.5, enquanto a versão paga oferece acesso ao GPT-4, ao interpretador de código e a outros recursos avançados. A versão paga também pode incluir mais tokens (quantidade de texto que pode ser gerada) e suporte prioritário.

Qual é o valor do plano pago?

Até o momento em que este artigo foi feito, o plano pago custava US$ 20/mês, ou aproximadamente R$ 105, na cotação atual do dólar mais impostos.

Como posso obter suporte se tiver problemas com o ChatGPT?

A OpenAI oferece suporte através de sua página de ajuda e suporte ao cliente. Você pode encontrar informações de contato e recursos de ajuda no site da OpenAI.

Quão atualizadas são as informações do ChatGPT?

A base de dados utilizada para o treinamento do ChatGPT foi atualizada até setembro de 2021. Eu recomendo sempre verificar outras fontes confiáveis de informações sobre que você usá-lo para este fim. 

Como meus dados são utilizados pela OpenAI?

A OpenAI tem políticas específicas sobre como os dados dos usuários são coletados, armazenados e utilizados. Essas políticas podem incluir o uso de dados para melhorar os modelos, para fins de pesquisa e desenvolvimento e para cumprir com as leis aplicáveis. É altamente recomendado revisar a política de privacidade da OpenAI no site oficial para entender completamente como seus dados são tratados.

Quais são os erros mais comuns de quem começa a usar o ChatGPT?

Bem, apesar de ser uma avanço incrível, nem tudo são flores, não é mesmo? Existem alguns erros que acontecem a partir de conceitos mal formulados sobre como funciona a inteligência artificial.

O mais comum deles é achar que ela detém a resposta de tudo. É agir como se o ChatGPT fosse uma tecnologia onisciente, com todas as respostas que nós precisamos. Não é.

Aliás, este conceito de inteligência artificial onisciente é fruto de debates na tecnologia e na filosofia. Para os mais curiosos, a ideia de uma inteligência artificial onisciente faz parte do conceito de AGI (Artificial General Intelligence) e éum assunto tão complexo (e interessante) que vou reservá-lo para outro artigo. 

Mas, em resumo, o ChatGPT não sabe de tudo e é sempre importante verificar informações oferecidas pelo software, já que a base de dados dele vai até setembro de 2021. 

Abaixo, compilei para você uma lista de outros erros comuns ao usar o software. 

Erros Comuns ao Usar o ChatGPT

1. Exceder o Limite de Texto:

O ChatGPT tem um limite de caracteres (tokens) que podem ser usados em uma única solicitação. Tentar gerar textos muito longos pode resultar em erros. Ou seja, use de forma consciente. Caso você necessite de mais tokens, avalie a viabilidade de aderir ao plano pago.

2. Expectativas Irrealistas:

Como dito anteriormente, embora o ChatGPT seja uma ferramenta poderosa, ele tem suas limitações. Esperar que ele execute tarefas altamente especializadas ou complexas pode levar a resultados insatisfatórios.

3. Falta de Contexto nas Perguntas:

O ChatGPT depende do contexto fornecido nas perguntas. Perguntas vagas ou ambíguas podem levar a respostas imprecisas. Fornecer detalhes claros pode melhorar a qualidade das respostas. Aqui no blog temos um artigo sobre o framework CIDI, uma técnica que vai te ajudar a ter respostas melhores. 

4. Preocupações com a Privacidade:

Compartilhar informações sensíveis ou pessoais com o ChatGPT não é recomendado.  Ou seja, evite escrever qualquer tipo de informação com a qual você não se sentiria confortável caso ela se tornasse pública. Apesar da política de privacidade da OpenAI, o GPT é uma tecnologia passível de sofrer com vazamento de dados. 

5. Uso Comercial Sem Licença Adequada:

Usar o ChatGPT para fins comerciais sem a licença ou assinatura adequada pode violar os termos de uso da OpenAI. É importante sempre revisar o resultado final antes de incorporar parte da tecnologia para uso comercial.

6. Dependência Excessiva para Tarefas Críticas:

O ChatGPT é uma ferramenta útil, mas não deve ser a única fonte de informação ou assistência para tarefas críticas, especialmente em campos especializados como medicina, direito ou engenharia. Uso-o como um assistente, mas não como um substituto. 

Conclusão

É isso.

Espero que este artigo tenha te ajudado a entender um pouco melhor a febre por trás do ChatGPT.

É importante frisar que ele é uma tecnologia que dá um passo na interação mais eficiente e harmoniosa entre máquinas e humanos e que é o ponto inicial de uma série de inovações que estão por vir. 

Exatamente o que virar, não dá para saber. O que dá para afirmar é que entender melhor inteligência artificial vai te deixar mais preparado para os próximos anos e as inovações que esse novo tipo de interação vai trazer.

E se você quiser ficar por dentro disso tudo, com artigos que abordam isso com rigor aos fatos e doses de descontração, favorite este blog e me acompanhe por aqui. Este espaço sempre vai trazer novidades dessa área.

Te espero no próximo texto. 

*Este artigo foi escrito com o auxílio do ChatGPT

Compartilhe com seus amigos!

Novos

Mais antigos

Continue vendo