Mulher digitando no Facebook em laptop

2 dicas simples para quem quer fazer bons anúncios no Facebook

Muita gente já me perguntou como que se faz anúncios no Facebook. É um assunto tão interessante e que já caiu tanto no gosto popular que o termo “impulsionar a postagem” é amplamente utilizado por quem usa a ferramenta com frequência.

Apesar disso, há um questionamento sobre a real efetividade de “impulsionar a postagem”. Já ouvi de pequenos empresários que a tática, embora traga mais comentários e curtidas para uma publicação, muitas vezes não retorna em vendas, principalmente para quem trabalha com produtos digitais.

E aí fica aquela velha sensação de que anunciar não funciona e que se gastou dinheiro a toa. Não é bem assim. Com uma estratégia correta e entendendo bem a dinâmica dos anúncios do Facebook, dá para ter um retorno incrível com a ferramenta e gastar pouco.

Recentemente, transformei um investimento de R$ 100 em R$ 1500 vendendo ingressos para uma festa que promovo na cidade, só com anúncios de Facebook otimizados.  Neste artigo vou dar duas dicas simples para quem quer começar a fazer anúncios na rede social e ter bons retornos sobre o investimento.

Segmente o seu público

Várias pessoas reunidas em fila

O erro número 1 de quem quer anunciar no Facebook e tem resultados fracos é este: não segmentar audiência. É simplesmente clicar no botão impulsionar e confiar que os deuses do acaso façam o trabalho para você. Não preciso repetir que isto é um erro, né?

A primeira coisa que você tem de fazer, caso tenha um produto que queira promover em uma fã page no Facebook, por exemplo, é entender seu comprador ideal, saber quem é a sua persona.

A minha sugestão é que você escreva todas as características que seu comprador ideal tem. Quanto mais específico, melhor.

Qual região da cidade ele está? É solteiro ou casado? Que tipo de música ouve? Que interesses tem? Está na faculdade ou já está trabalhando? Qual é a renda média?

Ao saber de tudo, programe o primeiro anúncio setado para estas pessoas te conhecerem. Use a aba interesses, no Gerenciador de Anúncios do Facebook e digite os principais interesses da sua audiência.

Os primeiros anúncios devem ser focados em duas coisas: envolvimento com publicação, página ou evento; ou impressões. Eles tem de fazer com que seu cliente saiba primeiro que você exista, antes de considerar comprar com você.

Eu aconselho que estes anúncios tenham três objetivos principais: confirmação em um evento que você organiza, visualizações em um vídeo, curtidas na fã page e visitas ao site (ou coleta de email). Lembre-se, caso você tenha um site é fundamental ter o pixel do Facebook instalado nele.

Por quê? Os dados que você coletar nisso serão preciosos, eles vão formar um grupo de pessoas que já conhecem o seu produto. Depois de um tempo e investimento gasto para formar uma base de público, aí você faz um segundo anúncio, focado em venda, voltado para este público que de alguma forma já mostrou interesse.

Depois é só uma questão de ajuste fino.

Preste a atenção no criativo do anúncio

Exemplo de anúncio de Facebook

Não adianta segmentar um anúncio, ter um produto espetacular se ele não está bem escrito, ou se não tem uma imagem chamativa.

É fundamental pensar nos dois. Primeiro, na imagem, já que provavelmente ela vai chamar mais a atenção. Tem um vídeo do seu produto? Use. Se for bem feito e tiver uma duração pequena, melhor ainda.

Concentre-se basicamente em duas coisas na imagem: deixar evidente o benefício daquilo que você está vendendo e em ser visualmente chamativa.

É possível testar mais de uma imagem para o mesmo anúncio no Gerenciador de Anúncios do Facebook. A dica é: teste sempre. Analise qual é a que dá mais retorno para, a partir daí, focar o investimento naquela imagem.

Lembre-se: não tenha muito texto na imagem. Neste caso, menos é mais.

Já sobre o texto, a dica é: seja conciso, mas também seja sedutor. O texto tem de despertar curiosidade, explicar brevemente do que se trata o produto e, se possível, apelar para algum tipo de gatilho mental.

Os gatilhos mentais mais poderosos que trabalhei são os da escassez (oferta por tempo limitado) ou de exclusividade (restrito a poucas pessoas). Mas há vários que apelam, de uma forma ou de outra, para o emocional da pessoa.

Da mesma forma que as imagens, o importante aqui é testar, testar, testar até você encontrar uma linha de texto e imagem que funcione para você. Aconselho para quem quer se especializar mais, fazer alguns cursos gratuitos do Facebook Blueprint.

——

E aí, gostou das dicas? Deixa um comentário abaixo ou lá no Facebook se achou o texto legal. E ah, se você quer receber dicas sobre Marketing Digital direto no seu email, você pode se cadastrar abaixo.

Quer receber uma curadoria exclusiva de notícias e artigos sobre Comunicação Digital?

2 comentários sobre “2 dicas simples para quem quer fazer bons anúncios no Facebook”

  1. Olá, Fábio. Recentemente venho buscado informações sobre marketing digital e seus artigos me chamaram atenção. Já li alguns e pretendo até fazer alguns cursos que você citou.

    Uma passagem deste artigo foi bastante impactante pra mim:
    “Recentemente, transformei um investimento de R$ 100 em R$ 1500 vendendo ingressos para uma festa que promovo na cidade, só com anúncios de Facebook otimizados.”

    Gostaria de saber um pouco mais sobre a estratégia usada, como posso estudá-la e me aperfeiçoar.

    Abraço!

    1. Oi Matheus,

      Que bom saber que estou te ajudando. Sobre o Facebook Ads, é possível usar estratégias de otimização que podem gerar resultados incríveis. É, relmente, uma ferramenta muito poderosa e que indico a todos os meus clientes. Fazer anúncios de alta conversão, porém, exigem estudo, dedicação e construção de público. Indico para você os artigos do Fábio Prado Lima (e os cursos dele) para um aprofundamento da área, além dos cursos dados pelo próprio Facebook: https://www.facebook.com/blueprint/courses

      Qualquer dúvida, sinta-se a vontade para me escrever em fabiofariasf@gmail.com

Deixe uma resposta