Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Os meus 7 objetivos para 2024

Sempre tive o hábito de fazer listas sobre o que desejava para o ano novo. 

Há mais de 10 anos, parei de fazê-lo, mas ainda leio minhas listas antigas, ainda vivas nos blogs que mantive.

Decidi, em 2024, retomar essa prática e listo 7 objetivos para este ano.

Se estiver curioso sobre quais são eles, leia abaixo (mas aviso: sem papo de coach nesta postagem).

1 – Reduzir o uso do X (antigo Twitter)

Desde sua aquisição por Elon Musk, a plataforma se tornou um espaço ainda maior para a disseminação de ódio.

As mudanças no algoritmo do Twitter, principalmente na aba “For you”, tornaram a antiga rede do passarinho mais tóxica e, sinceramente, me sinto mal a cada vez que acesso.

Apesar disso, sinto falta de uma rede social focada em texto. Um dos meus objetivos é explorar mais as alternativas (Threads, Mastodon e Blue).

2 – Melhorar o uso do meu tempo nas redes sociais

Sabe aquela sensação de olhar as redes sociais sem objetivo ou direção? Pois bem, fiz muito isso no ano passado.

Minha média diária de uso do smartphone é de quase 6h, sendo a maior parte em redes sociais e muitas horas de uso passivo, consumindo conteúdos e memes engraçados, mas superficiais.

O resultado não é apenas tempo perdido, mas também aumento da ansiedade e dependência de dopamina barata das redes sociais. Em 2024, quero mudar essa dinâmica.

3 – Escrever Mais

Na minha vida, divido as pessoas entre aquelas que me conheceram como jornalista e aquelas que me conheceram como consultor de marketing digital. Antes de tudo isso, no entanto, o que eu realmente gostava era de escrever.

Amava as aulas de redação na escola. Nos primórdios da internet, eu mantinha um blog atualizado diariamente com meus textos, participava de um coletivo de jovens autores de ficção na época (aos 17 anos) e, enfim, escrevia.

No entanto, a vida adulta interrompeu esse hábito. É curioso como a maturidade às vezes nos engole e nos faz perder um pouco de quem somos, não é? Agora, quero retomar as rédeas disso e escrever mais.

4 – Gravar Mais Vídeos (Até Ficar à Vontade)

Este é um desafio pessoal mais intenso. Gravar mais vídeos, ficar confortável com a câmera e aprimorar minhas noções de edição.

Isso está muito relacionado com a minha vida profissional e a forma como vejo a internet atualmente. Embora eu ame textos e seja fã de ler e escrever, o caminho para a produção de conteúdo hoje é o audiovisual, e preciso me adaptar.

Tenho usado o TikTok como laboratório, gravando alguns vídeos de teste. Meu objetivo, contudo, é ganhar mais confiança nessa área.

5 – Desenvolver uma automação em IA por mês

Os entusiastas de astrologia diriam que isso se deve à minha lua em Gêmeos… Porém, além da criatividade, sou apaixonado por trabalhos técnicos e lógicos, especialmente em programação e tecnologia.

No ano passado, concluí meu primeiro curso de IA e tenho mais dois para finalizar neste semestre. Acredito que alcançarei confiança no uso da Inteligência Artificial ao desenvolver soluções práticas.

Assim, me desafio a desenvolver uma automação por mês e compartilhar todas nas minhas redes sociais. Fiquem de olho. 

6 – Estar aberto a fazer mais amizades 

A vida adulta muda nossa perspectiva sobre amizades. Não sei exatamente o porquê, mas ampliar o círculo social além do networking superficial e interesseiro do mundo profissional é desafiador.

Sinto falta de conhecer novas pessoas, ouvir suas histórias, visitar suas casas, tomar um café juntos ou vivenciar experiências compartilhadas. Tais interações enriquecem a vida, mas frequentemente são relegadas a segundo plano.

Por isso, um dos meus objetivos é estar verdadeiramente aberto a conhecer mais pessoas e cultivar relações que transcendam o networking e se tornem mais significativas.

7 – Fazer mais viagens (curtas e longas)

Em 2023, tive dois momentos marcantes onde me senti menos ansioso com a vida adulta e mais motivado para trabalhar e criar novos projetos. Ambos vieram após viagens.

Viajar tem o poder de nos tirar da rotina maluca dos dias de hoje. Nos afasta de um ciclo robótico imposto, que inclui trabalho, atividades físicas, redes sociais, descanso e cervejas aos finais de semana.

Conhecer novos lugares, repletos de descobertas e novas possibilidades de vida é um antídoto a isso e um excelente motivador contra o cansaço e a ansiedade do trabalho. 

Viajar expande horizontes e, ao fazê-lo, revitaliza nossa energia para a vida. Por isso, em 2024, planejo viajar mais frequentemente e sem culpa

Compartilhe com seus amigos!

Novos

Mais antigos

Continue vendo